DATAGRO segue apontando safra recorde de grãos no Brasil em 2022
02 de Agosto de 2022 | Postagem realizada por : Rancho King

DATAGRO segue apontando safra recorde de grãos no Brasil em 2022

Os produtores brasileiros confirmaram avanço na área semeada de grãos no País pelo 12º ano consecutivo, mostra novo relatório da Consultoria DATAGRO para a safra 2022 de cereais e oleaginosas. A análise também indica sinais de bom incremento da produção.

“Os produtores voltaram a avançar o plantio por conta da boa oferta de crédito, dos preços excepcionais observados nas principais culturas em 2021 e sentimento de mercado seguindo favorável para 2022, em linha com o movimento observado em 2020 e 2021”, destaca Flávio Roberto de França Junior, coordenador de Grãos da DATAGRO.

Estima-se uma área de 74,66 milhões de hectares, aumento de 6,2% sobre 2021 e acima dos 72,45 mi de ha da projeção inicial.

A estimativa para a produção total de grãos é de 273,88 milhões de toneladas, baixa de 8,5% sobre a previsão inicial, de 299,27 mi de t, devido às perdas no arroz, feijão, milho de verão e soja — no caso da oleaginosa, a queda de potencial produtivo é de cerca de 20 mi de t. Mesmo assim, a colheita deste ano tende a ficar 5% acima das 260,14 mi de t da revisada safra de 2021, podendo também bater o recorde de 267,46 mi de t de 2020.

“Para confirmação desse cenário precisamos agora apenas contar com uma safra de trigo dentro da normalidade”, observa França Junior.

Um dos fatores determinantes dessa boa expectativa inicial de produção é o nível tecnológico utilizado nas lavouras, que apresentou quadro amplamente positivo para a produtividade.

Em relação ao clima, o La Niña atuou com fraca a moderada intensidade, não obstante acabou impactando fortemente a safra de verão colhida neste ano devido à escassez de chuvas no Centro-Sul do Brasil. Para a temporada 2022/23 a chamada inicial é novamente para influência do fenômeno.

Foto: Shutterstock

Deixe o seu comentário

Empresa enviará fertilizantes produzidos em Rio Grande (RS) para São Luís (MA), otimizando o potencial produtivo do Complexo e proporcionando ganhos logísticos e ambientais; Modalidade viabiliza a primeira remessa de um produto premium para a região do Matopiba